(64) 9 9989 9911

NO AR

Sertanejo 93

Com Fernando Malta

Brasil

Aparecida de Goiânia informa primeira morte pela variante Ômicron

País ainda não tinha registrado óbito pela variante

Publicada em 07/01/22 às 17:32h - 24 visualizações

por Kativa FM \\ Agencia Brasil.


Compartilhe
 

Link da Notícia:

 (Foto: Kativa FM \\)

A primeira morte por covid de uma pessoa infectada pela variante Ômicron, no Brasil, foi registrada nessa quinta-feira, na cidade de Aparecida de Goiânia, próxima à capital de Goiás. Um homem de 68 anos, vacinado contra a covid 19 com as três doses, com doença pulmonar crônica e hipertenso.

A cidade goiana identificou 55 casos da Ômicron; e, segundo a administração municipal, essa variante é responsável por quase 95% dos casos na região.

A variante Ômicron já responde por quase 93% dos casos no Brasil. Os dados são da organização Todos pela Saúde, em parceria com dois laboratórios privados. Entre os dias primeiro de dezembro de 2021 e primeiro de janeiro deste ano, foram coletadas duas mil e quatrocentas amostras, em 415 municípios, de 25 estados.

Além de Goiás, há casos da variante na Bahia, em Minas Gerais, no Mato Grosso, no Rio de Janeiro, em Santa Catarina, em São Paulo, no Tocantins e no Distrito Federal.

O diretor-presidente do Instituto Todos pela Saúde, Jorge Kalil, comenta sobre a velocidade do contágio pela variante ômicron. Segundo ele, em menos de um mês ela fez com que praticamente todas as outras variantes desaparecessem.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a variante Ômicron é altamente transmissível, por isso o recorde de casos de Covid-19 em uma semana no mundo. Entre 27 de dezembro de 2021 e 2 de janeiro deste ano, foram contabilizadas mais de 9 milhões e meio de novas infecções. Um aumento superior a 70% em relação à semana anterior. Apesar disso, o número de mortes caiu 10%, o que, ainda segundo a OMS, demonstra a proteção oferecida pelas vacinas contra a doença.

O presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, Flávio Fonseca, aponta que a variante ômicron está sendo considerada pela comunidade científica como um dos vírus mais infecciosos já conhecidos pela ciência, superando o do sarampo. E que, como as outras variantes, provoca uma perda parcial de eficácia das vacinas. Mesmo assim, ele adverte que a vacinação completa continua sendo fundamental para se defender da covid.

Para evitar o contágio, a OMS lembra que seguem valendo as medidas de proteção individual, como lavar as mãos e utilizar álcool em gel, usar máscaras e manter o distanciamento social.

Fonte: Agencia Brasil.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








.

LIGUE E PARTICIPE

(64) 3631- 1392

Copyright (c) 2022 - Kativa FM \"Essa Rádio é Sua\" - Jataí - GO